ÚLTIMAS NOTÍCIAS

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

entrevista com fúria louca na roadie crew



A edição #203 (Dezembro) da Roadie Crew, traz uma entrevista com o Fúria Louca na sessão Cenário! Vale a pena conferir.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Review do Fúria Louca no blog gringo Metal Temple



O blog Metal Temple, formado por uma equipe com membros de diversos países (EUA, Canada, UK, Alemanha,França, Bélgica, Polônia, Suécia, Bosnia & Herzegovina Grécia, Singapura, India, Israel, Tunísia, Nova Zelândia, Austrália e Brasil) publicou um review sobre o álbum On The Croup Of The Sinner - Part II.

Confira a tradução abaixo:

Ao lidar com Metal brasileiro, você deve ter em mente dois importantes aspectos: uma é que o país tem uma longa tradição em Metal (especialmente nas vertentes extremas), e outra, são as diferenças regionais. Aqui, cada Estado da Federação, tem suas próprias características, e o Metal se torna diferente. E vindo da cidade de São Luís, no Maranhão, vem outra banda legal de Hard Glam/Sleaze Rock, o quinteto Fúria Louca (que no inglês soa algo como “Mad Fury”), que chega com seu novo álbum, o excelente “On The Croup Of The Sinner Part II”.

Como o “Big Daddy” aqui escreveu acima, eles são uma banda de Hard Glam no mesmo molde das californianas Motley Crue, RATT, Poison, Danger Danger e muitas outras daquela era nos anos 80, mas fazendo sua música com uma personalidade forte e uma boa quantidade de peso (uma influência que vem do Heavy Metal tradicional). Sua música é cheia de refrãos excelentes e “grudentos”, backing vocal bem feito, e algumas vezes até um toque de AOR e Rock n’ Roll pode ser percebido. Ao escutar uma única música, você se pega cantando rapidinho.

A produção foi feita pela própria banda e o resultado é um som de qualidade bem balanceado. A dualidade entre definição e peso, que pode atormentar a vida de uma banda (e fazer alguns produtores arrancarem os cabelos), aqui tem um balanço satisfatório, com um som “seco” saindo dos falantes. E a arte é uma obra bacana do artista Ronílson Freire (que também assina o anterior “On The Croup Of The Sinner Part I”) contando novamente com ELLA (a mascote da banda) tentando pôr um clima humorado em nossas mentes.

O álbum inteiro é excelente, tendo 10 músicas “pegajosas”, tendo seus melhores momentos com “The Criminal Novel” (que abre o álbum com um andamento dançante e selvagem, apresentando um grande trabalho de voz com backing vocals perfeitos no refrão), “Rock Fever” (um pouco mais pesada mas tendo melodias muito charmosas e mais uma vez com excelente refrão), a viciante “On The Croup Of The Sinner” (outro grande trabalho de guitarra expondo o lado agressivo-sexual da música Hard/Glam), a energética e com uma vertente Rock n’ Roll evidente “Cohatrac City” (com letras em português do Brasil e um trabalho bem feito de bateira e baixo), a sensual e cadenciada “Smiling Cat” (bateria e baixo mais uma vez fazendo bonito e lembrando o que o Skid Row fazia no começo da carreira), e a acessível “Back To The Outerspace”.

E falando a real: eu não preciso dizer muita coisa, porque as canções falam pela banda.

E cuidado com ELLA...

Texto original aqui.
MAIS NOTÍCIAS
 

©2013
Fúria Louca - Todos os Direitos Reservados